Os cientistas da Pesquisa Britânica da Antártida (BAS, na sigla em inglês) planejam realizar uma expedição ao ecossistema marinho, que durante 120 mil anos ficou privado de luz solar debaixo da geleira Larcen C, na Antártida.

Segundo o portal Science Alert, a luz do Sol começou a penetrar na coluna de água depois que em 2017 o iceberg A-68 com cerca de seis quilômetros quadrados se desprendeu da plataforma da geleira. O bloco de gelo se dirigiu ao oceano Antártico, liberando a água. Os pesquisadores planejam estudar o ecossistema anteriormente inacessível, antes que as mudanças das condições ambientais causem seu desaparecimento, informou o portal Lenta.ru.

Nuvens sobre a Antártida

Eles querem descrever os animais marinhos encontrados na região, recolher amostras de microrganismos e plâncton, bem como de água e sedimentos. Durante a expedição, os cientistas usarão os dados de monitoramento via satélite para encontrar o caminho para o ecossistema entre os gelos.Larsen é a geleira mais setentrional da Antártida. Vários cientistas monitoram sua destruição. Em 2002 a plataforma de gelo Larsen B foi danificada, seu tamanho é comparável à área da ilha norte-americana Long Island. Segundo pesquisadores, o aparecimento do iceberg A-68 causará um aceleramento do degelo da Larsen.

sputnik

Deixe uma resposta