Uma produtora polonesa de caixões decidiu repetir o sucesso do calendário italiano Pirelli. A empresa Lindner lançou uma publicidade com modelos posando dentro de caixões.

Esposição Calendário Pirelli no Museu de Arte Multimídia em Moscou

calendário para 2018 já é a nona edição do calendário Lindner e visa promover os produtos da empresa, ou seja, caixões e sarcófagos.

A ideia do calendário é mais do que extraordinária, com modelos posando nuas em cima ou dentro de caixões. A empresa polonesa afirma que tal concepção ajuda a levar a morte menos a sério, enquanto as fotos são destinadas a aproximar as pessoas da natureza. Deste modo, dizem os autores da publicidade, a imagem de caixões deve se associar não com uma ocasião triste e de sofrimento, mas com a necessidade de terminar a vida em concórdia com a natureza.

“Em vez da árvore de Natal — maçãs! Porquê? Há uma crença popular que diz que quem come antes da missa natalina uma maçã que anteriormente decorava uma árvore de Natal encontrará seu caminho na vida. É o que desejamos para todos vocês! Boas Festas!”

Ao contrário das edições anteriores do calendário, onde predominavam imagens em preto e branco, estilo gótico e morte, na última edição em destaque estão motivos campestres, flores e a “união com a natureza”, ecreve a Sputnik Polônia.

Eis o que diz o lema do calendário de 2018: “Ponha a cabeça na grama verde. Escute o canto dos pássaros. Descanse na sombra de uma árvore verde. Sinta o calendário Lindner 2018”.

O calendário controverso já está à venda mas tem uma tiragem limitada, segundo afirmam os autores.

“Lá fora é inverno e está nevando, mas no calendário Lindner 2018 as modelos são bem quentes”