O novo aplicativo é chamado Taxi FSA, está funcionando há aproximadamente 30 dias e vem tendo uma boa aceitação por parte dos feirenses

Foi-se o tempo em que era preciso procurar o número de telefone de alguma empresa de táxi na lista telefônica, ou mesmo se deslocar para pontos onde os profissionais ficam parados à espera dos clientes. O avanço tecnológico e principalmente a chegada do serviço do Uber a Feira de Santana fez com que os taxistas também aderissem ao contexto e fosse criado um aplicativo capaz de agilizar o serviço e baratear as corridas rivalizando com o serviço do Uber.

O novo aplicativo é chamado Taxi FSA, está funcionando há aproximadamente 30 dias e vem tendo uma boa aceitação por parte dos feirenses que buscam sempre comodidade, menor preço e segurança. Proprietário de uma empresa de rádio-táxi, Fábio Vacarezza, teve a ideia de reunir um grupo de taxistas e a partir daí criar o aplicativo. “O primeiro passo é baixar o aplicativo em qualquer smartphone, depois será preciso fazer o cadastro e logo após o cliente já pode fazer o pedido. Com relação aos taxistas, todos que possuem o alvará, podem se cadastrar no aplicativo”, explica.

Vacarezza ressalta que a grande procura pelo Uber se relaciona ao custo barato da corrida, porém se trata de um serviço ilegal. “É um serviço barato e o táxi, que por conta da crise que o país vive se torna mais caro. Então observando que não adiantava brigar com o Uber, pois eles estavam pegando muitas corridas dos taxistas. A ideia é justamente que os taxistas possam rodar na cidade com o mesmo preço do Uber”, argumenta. “Com o aplicativo, as corridas de taxi ficaram 50% mais baratas. O taxímetro ficará ligado, somente para mostrar ao passageiro o valor que ele pagaria e o valor que ele está pagando com o aplicativo, que hoje já está disponibilizado em 300 carros da frota de táxis”, complementa.

O taxista, Cleiton Cerqueira, trabalha com táxi na cidade há dois anos e comenta que com o aplicativo as corridas aumentaram. “Ficou mais prático para o cliente e também para nós, taxistas. Como trabalho em cooperativa, a central ainda é a ponte, mas tem aumentado o número de passageiros que utilizam o serviço para pedir o táxi. O aplicativo que utilizamos na cooperativa localiza o carro mais próximo do cliente no momento e envia o chamado para o motorista”, afirmou o taxista revelando que metade dos chamados acontece via aplicativo.

O empresário Gildésio Ribeiro experimentou o aplicativo e aprovou o serviço dos taxistas. “Só pela praticidade em pegar o celular e chamar um táxi ao invés de ficar na rua, vendo vários táxis passarem direto, já vale à pena. Hoje em dia ninguém quer ficar esperando muito tempo por um táxi e este tipo de aplicativo caiu como uma luva, sem contar que o serviço é legalizado e barato”, finaliza.

 

folha do estado da bahia